Notícias, eventos e serviços para você curtir Tucano e ficar por dentro de tudo que acontece na cidade.

COLUNISTA » Rubens Rocha

Rubens Rocha

Feira Livre aos sábados

08/06/2013

Feira Livre aos sábados

As feiras livres existem no Brasil desde o tempo da colônia. Apesar dos "tempos modernos" e dos contratempos que elas causam, elas não desaparecem, apenas mudam de localidades e de dias.

 

Aqui mesmo em Tucano, muito tem se discutido sobre a mudança da feira de sábado para um outro dia da semana.

 

Muita gente não sabe que no decorrer desses 176 anos de emancipação política de Tucano, várias mudanças da feira não só do dia bem como do local aconteceram na nossa cidade.

 

A região onde está localizado Tucano no século XIX e no inicio do XX, sempre foi sacudida e violentadas pelos efeitos das secas sucessivas contribuindo até para que fosse o município supresso no ano de 1931.

 

Moléstias endêmicas no município,  como febre amarela de espaço em espaço no século XIX nas margens do Rio Maceté, deram motivos para a transferência da feira da séde da vila, para a localidade bem próxima a fonte do "cai cai" no ano de 1868.

 

Neste mesmo ano, o vigário da freguesia fez um oficio à Câmara Municipal com data de 15-10-1868 tratando acerca da transferência do dia da feira de domingo para outro dia da semana, cujo oficio tomado em consideração, deliberou a Câmara transferir a feira para o dia de segunda, não se pondo porém logo em execução enquanto persistisse aquela crise e males que por ventura pudessem trazer à população desvalida de Tucano.

 

Como é do conhecimento de todos o assunto agora de mudança no início do século XXI, vem à tona não por causa das secas e nem doenças mas para atender ao comércio local evitando o pagamento de horas extras, aos comerciários.

 

Se você olhar por essa ótica a CDL e seus membros tem razão, porém se olhar do ponto de vista turístico, o município perde e perde muito.

 

A feira livre realizada aos sábados sempre foi tida como uma das mais movimentadas da região mesmo em fases de seca, a ela afluindo  não só produtos da zona rural bem como comerciantes de outras regiões e turistas que vem a Caldas  do Jorro esse paraíso das águas quentes trazendo na sua bagagem como uma das atrações turísticas, a visita a feira livre aos sábados (geralmente eles chegam às sextas).

 

Muitos argumentam, Caldas do Jorro tem a sua feira livre aos domingos, sim, mas  a de Tucano é tradição, merece ser preservada.

 

A feira é um lugar com cheiros, cores e sons que nos remetem ao nosso passado e, talvez, à nossa infância.

 

Quando menino, era divertido olharmos a feira livre aos sábados, praças cheias de caminhões num verdadeiro vai e vem de pessoas, automóveis, engarrafando o já complicado transito de Tucano.

 

Olhávamos também as placas dos caminhões vindos de diversas regiões do país atraídos pelo comércio ativo em épocas de safra, milho, feijão, sisal (fibra) e industriais (Sola, Selas, bolsas de couro para água, chapéus de couro e cromo, malas de couro e alpargatas), ferragens, gêneros alimentícios, artigos do vestuário e as belas redes de dormir.

 

Observando de fora a feira parece  um verdadeiro teatro, onde protagonistas (feirantes) participam ativamente. Eles já foram ouvidos? Merecem também respeito principalmente aqueles que vivem exclusivamente de vender seus produtos nas feiras livres, armando suas barracas além do sábado em diversas outras feiras como: Sexta Ribeira do Pombal, Domingo Caldas do Jorro, Segunda Araci e etc...

 

Por que não os comerciantes de Tucano, adotarem o expediente aos sábados até às 14h, como já existe em outras cidades da região, pagando 2h extras aos seus funcionários? O problema seria resolvido e atenderia a todos.

 

A partir de agora não devemos pensar em mudanças e sim na padronização das barracas com o patrocínio de algumas empresas dando um aspecto de higiene e beleza à feira, organizar o trânsito e estacionamento.

 

A feira livre de Tucano aos sábados é cultura, preservá - la  é uma tarefa de todos.